RPG Eragon
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Últimos assuntos
» Fp: Jeremy Van Halen
Sex Out 04, 2013 4:29 pm por Miranda Donaldson

» [Carvahall] Taverna
Sex Out 04, 2013 4:25 pm por Donatella Dobrev

» [FP] Synyster Vincent
Qui Out 03, 2013 4:25 pm por Miranda Donaldson

» Registro de Avatares
Qua Out 02, 2013 6:25 pm por Synyster Vincent

» Laços de Dor
Qua Set 25, 2013 11:43 am por Kahlan Klaus

Seja nosso parceiro



Código:
<p align="center"><a href="http://rpg-eragonbr.forumeiros.com/" target="_blank"><img src="http://img707.imageshack.us/img707/7839/eragonwallpaper002.jpg" border="0" /></a></p>
Parceiros

Compartilhe | 
 

 Laços de Dor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Laços de Dor   Ter Jan 22, 2013 10:35 pm

Sinopse

O que venho lhes contar pode parecer uma história triste aos olhos de uns, uma aventura comum aos de outros, ou algo mais para outras pessoas.



******

Já eram duas da madrugada quando cheguei aquela casa. Renata havia me levado a tal lugar. A dois dias atrás havia perdido tudo, meus pais, minha irmã, meus amigos, sim, uma chacina horripilante. E agora, lá estava eu, com uma nova família, minha família biológica.
Já não tinha meus pais, segundo Jasmine, minha irmã, ambos haviam partido a poucos anos. Além da garota, descobri ter mais parente, sim, Renata era uma dela, era minha prima, e tinha a outra também, Jennifer, sua irmã, eram moças decentes e que foram um tanto simpáticas comigo.


******

- Eu te quero bem Re. - Disse a ela, meus olhos estavam úmidos e ameaçavam jorrar.
- Isto não condiz com os teus atos. - Sua voz era fria, foi como se ela cuspisse as palavras a mim. Nunca tinha a visto de tal forma, com tamanha ira. Renata sempre fora a mocinha, a indefesa, e agora se mostrava assim, a destemida, a traída. Certo ela tinha motivos para tais reações
- Covarde Ethan, você é um covarde! - A voz de Kendall me atraiu a atenção. A garota estava ao prantos.
- Não espera... Eu posso, eu tenho... - Tentei organizar meus pensamentos, o que foi em vão. Suspirei e troquei o olhar entre as duas. Abaixei a cabeça e me dei por vencido.
- Por favor, some daqui. - Renata dirigiu o olhar a mim.
Suspirei mais uma vez e olhei para Kend que abaixou a cabeça.
- Dá o fora Ethan. - Foi tudo o que Kendall me disse.

******

Aquele sorriso, puro e tímido. Era assim que me lembraria dela, para sempre. Sorri quando ela se aproximou, tocou meu rosto e desejou unir nossos lábios.
- Ethan! Dá pra parar de sonhar acordado e me ouvir? - Jasmine pergunta me balançando.
- Ãn, desculpa, do que falava? - Pergunto a minha irmã ainda imaginando aquele sorriso.
- Você vacilou feito. - Ela diz e bufa. - Na boa, no que é que você tanto pensa? - Ela pergunta desistindo de me dá uma bronca.
- No que eu to pensando? - Pergunto rindo . - Em um sorriso. - Digo a ela.
- Quem é a dona desse sorriso? - Jas me pergunta revirando os olhos.
- Ah... - Paro pra pensar e nem um sorriso parecido me vem a mente. Quer dizer, era uma mistura, dos dois sorrisos que eu mais adorava. - Vou me corrigir, estou pensando em sorrisos.
- Ethan, eu não acredito. Eu aqui puxando sua orelha por gostar de duas e você ai, pensando nas duas! - Jasmine resmunga me dando um belo de um tapa na cabeça.


Última edição por Nate Linns em Ter Jan 22, 2013 11:48 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Ter Jan 22, 2013 11:36 pm

Capitulo 1

Confesso que nunca havia sentido tamanha dor. Perder todos assim de uma vez era mais que um massacre a minha alma. Mais com o tempo, o ferimento se tornou uma cicatriz, porém assim como qualquer outra cicatriz, esta só servia para me lembrar que eu havia me machucado, e pior, que eu havia ferido fatalmente a outros. Eu e essa minha mania de errar.
Bem... Sim eu me sinto culpado pela morte de minha família. Mais Jasmine diz que estas coisas acontecem, e que um dia eu vou perceber que não tenho culpa alguma. Talvez ela esteja certa. Balanço a cabeça espantando meus pensamentos.
Lá estava Renata, recostada a arvora lendo seu livro na mais pura inocência. Sorrio e caminho até ela. Minha doce amada Renata.
- Oi Meu Anjo. - Diz-me ela e se ergue do chão alcançando meus lábios num beijo terno.
- Oi Vida. - Murmuro a meio centímetro daqueles pedaços de mel e a beijo novamente.
Jasmine negou o nosso namoro no inicio. Alias, a grande maioria negou, éramos primos. Mais não ligava, o coração não escolhe. Fora ela desde a primeira troca de olhares. E quem quisesse ser contra que fosse, opositores nunca me impediram de nada.
Sorri para a loira. Aqueles cabelos dourados que voavam em meio a brisa, e aqueles olhos tão profundos quanto o mar, e mais misteriosos que a própria caixa de Pandora. Renata me dominava de um jeito surreal. Ela era a mulher que tanto idealizei. Esta era a moça que eu tanto busquei. Era a figura que tanto idealizei em minha mente. Com ela me sentia calmo. Não enfrentamos outras dificuldades de principio, nada além da rejeição de minha irmã.

******

Já tínhamos cerca de um ano juntos quando Renata descobriu estar gravida. Eu com dezoito e ela beirando os dezessete. Se meus tios quiseram me matar? Até o funeral já haviam planejado!
Foram nove meses de aproximação para ambos. Jasmine passara a aceitar nosso relacionamento. E meus tios disseram-me que caso eu fugisse da responsabilidade me comeriam vivo.
Mas Re confiava em mim, por mais que eu fosse novo, e pouco experiente, ela confiava em mim. Foi isto que me deu forças.
Após o período de gestação, nasceu o pequeno Jordan. Meus tios diziam que ele era eu quando criança, os mesmos olhos sapecas, o mesmo cabelo pesado caído sobre os olhos, a mesma inocência infantil. Já eu, via nele os traços de Renata, aquele sorriso belo que tanto me fissurava, aqueles olhos profundos que roubavam minha alma. O garoto foi crescendo e se tornando uma criança maravilhosa. Jord se dava bem com os demais pequenos, e era um garoto doce.
Foi daí que surgiu o pedido de casamento. Mais não durou muito tempo. O porque? Um rapaz chamado Sam.
- Ora Ethan, não vejo porque tanto drama. - Indagou Jasmine tentando tirar as malas de minha posse.
- Jas se ela acha que ta confusa, eu a deixo - Proferi rancoroso. - Jord, o pai lhe ama. - Disse beijando a cabeça do pequenino e levando as malas até o carro.
- Ethan, o que ta fazendo? - Renata pergunta-me com os olhos cheios de lágrimas.
- Ele te beijou, e você me disse que ta confusa. Acha mesmo que é fácil pra mim? - Bati o porta-malas e adentrei o bando do motorista. - Preciso ir agora!
- Então acabou? - Ela pergunta já chorando. Meus olhos não podiam me trair, não agora. Olho para ela e permaneço em silencio, não podia arriscar. Ligo o carro e parto dali.


Última edição por Nate Linns em Qua Jan 23, 2013 12:41 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Ter Jan 22, 2013 11:44 pm

Por favor! 2 capitulo?!!
To amandooii
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 12:33 am

Capitulo 2

- Como é que você ta ? - Pergunta-me Jasmine ao adentrar o apartamento com pouco espaço que eu havia alugado. Ela trazia nos braço a pequena Natasha, fruto de seu amor com Eric, estava ai um casal que eu admirava.
- Bem... - Falei sem vida enquanto recolhia o máximo das bagunças espalhadas pela sala.
A morena senta no sofá e fica de frente a pequena televisão LCD. Passo a sua frente tentando tapar a visão da garrafa de Whisky vazia em saciam da mesa de centro. Logo vejo que minha tentativa foi em vão, ela já havia visto. O que me surpreende é que ela deixa passar.
Desde que me conhecera Jasmine tem me sido como um anjo, ela sim se preocupava comigo. Passou a tarde toda comigo, só para escutar meus dramas, e tenho de confessar, não havia um mais dramático que eu.
- Acha que tem volta? - Jas me pergunta.
- Não sei, sinceramente, já mal sei da minha vida. - Murmuro a ela.
- Pois vocês se ama - Insiste ela olhando em meus olhos.
- Eu a amo, já ela, está confusa, talvez Sam a sirva melhor, - Digo de modo ríspido a esconder o que realmente sentia.
Já era noite quando resolveu voltar para casa. Disse-lhe que a levaria, pois estava frio, e Eric odiaria que eu as deixasse ir sozinhas. Peguei meu casaco e as guiei até o carro. A viajem de auto-móvel não durou meia hora, fez-se silêncio durante o tempo inteiro. Estacionei o carro de frente a casa e desci abrindo a porta para a garota.
- Entregues... - Proferi e lhe abracei.
- Entre oras, seu filho sente sua falta. - Estes eram os típicos sermões de minha irmã.
Enfim, ela tinha razão, como sempre. Concordei com a cabeça e a segui até a porta. Adentramos o lugar, ela na frente e a seguindo.
- Re, onde está Jordan? - Jas pergunta a garota vidrada na televisão
- Dormindo em meu quarto. - Ela disse sem tirar os olhos da televisão.
- Certo, levarei Ethan para ve-lo. - Foi só o que Jasmine teve de dizer.
Renata pulou do sofá e ficou nos olhando. Seus olhos estavam inchados, tanto quando os meus.
- Tudo bem, se quiser... Se quiser eu o levo. - Ela disse hesitante.
Jas olhou para mim e eu assenti. Renata tomou frente e me levou até o quarto.
O quarto tinha o mesmo aspecto do de uma semana atrás, este era o nosso quarto, o lugar no qual compartilhamos de tantos momentos, o lugar o qual me trazia tantas lembranças....
Lá estava Jordan, deitado, no sono mais inocente de todos. Suas feições eram de tal modo idênticas as da mãe, isto surpreendia-me. Sentei na cama e fiquei a observa-lo por longos 30 minutos.
- Meu garoto. - - Murmurei .
- Nosso... - Ela me corrige e eu lhe dou um meio sorriso.
Me despedi do garoto e voltei ao ponto de entrada. Jas estava sentada ao lado de Eric que segurava Naty.
- Ei Ethan. - Eric disse-me
- Eae. Bem já vou indo. Tchau Jas, Naty e Eric. - Soltei as palavras caminhando até a porta.
Jasmine levanta-se e me segue. - Da Laureen você não se despede?
Olhei para a loira que nos observava atenta. - Ela se despediu de mim, no momento em que resolveu abrir o coração a outro. - Disse a minha irmã e a abracei. - Ei Jas, lhe conhecer foi uma das melhores coisas que ja me aconteceram . Cuida bem deles pra mim!
- Sem palhaçada! - Ela diz brigando.
- Tchau Jas.
- Ethan! -
- Só Tchau Jas! - Digo saindo dali e tomando meu rumo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 1:44 am

Oh eu to adorando e quero dizer que amo a Jas mais que a vaca da Renata!! u.u
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 3:30 am

A um tipo de conexão, que não sei explicar muito bem entre você e o ethan, como ele é talvez, to adorando sua historia, depois fala que a gente é que humilha kk'
anciosa pelo proximo capitulo ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 9:28 am

Capitulo 3

Toda aquela dor me consumia aos poucos, sem um pingo de compaixão de minha tão chagada alma. Meu coração estava em pedaços. Todo o meu ser estava em pedaços.

******

Sim este era eu sem Renata, um completo inútil entregue ao destino massacrante. A dias não via ninguém, passei semanas trancado dentro da apartamento, sem telefonemas ou e-mail ( sim, eu tinha o hábito de trocar e-mails com algumas pessoas, Jasmine era a mais contemplado com meu nome em sua caixa de entrada. ) . Minhas únicas companhias desses últimos tempo foras a garrafa de Whisky já vazia, que em breve se juntaria a grande pilha de embalagens de bebidas alcoólicas, confesso que esta minha coleção vinha aumentando deste o tão dramático rompimento. Outra companhia eram as músicas depressivas que não faziam sentido algum.
Sentia falta de Jordan, muita falta. Talvez ele fosse ao certo meu único motivo para prosseguir um dia após o outro. Resolvi por mim que o visitaria, e faria o máximo para deixar as diferenças de lado. Troquei-me e arrumei ao máximo. Vesti uma camiseta branca e minha jaqueta, lá fora fazia um frio tremendo. A calça Jean um pouco desgastada, e os tênis vans que a tempos ficaram guardados, tinha pressa então a barba ficou por fazer. Peguei as chaves do carro e logo tomei meu rumo para ver meu pequeno.
Chegando lá tranquei logo o carro e respirei fundo. Bati na porta e aguardei alguns instantes até que Jas abrisse-a para mim.
- Ethan! Ah Ethan! - Diz-me ela aos prantos e me abraça cobrindo meu rosto de beijos.
- Ei, ei! Ta tudo bem. - Digo tentando acalma-la.
- Tudo bem uma ova, seu idiota! - Berra ela me dando uma bela duma bofetada na cabeça.
- Ei garota! Você tem sérios problemas. - Concluo com a mão em minha cabeça.
- O único problemático aqui é você! O que deu em você, eu achei que fosse se suicidar! - Jasmine proclama me dando outro tapa na cabeça.
- Ei! Por que achou isso? - Reclamei a ela
- A Jasmine, te conhecer foram uma das melhores coisas que me aconteceram. - Ironiza imitando-me. - O que achou que eu iria pensar depois desta?
- Pois eu só disse que havia sido bom conhecer-te.
- Você precisa de concerto garoto! - Bufa me dando outro tapa. - Disse a Re que achava que você se suicidaria. - Sua voz era hesitante.
- Você o que? - Digo incrédulo .
- Eu não sabia o que fazer! E ela ta mal Ethan, ela acha que te perdeu.
- Ela não me perdeu, ela me deixou. - Sinto outro tapa na cabeça. - Ai!
- Sem drama muleque. É melhor ir atrás dela agora!


Última edição por Nate Linns em Qua Jan 23, 2013 11:19 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 9:47 am

Tocante, pude sentir um pouco do trama de cada perdonagem, muito bom M (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 11:12 am

Outro tapa na cara do Ethan esse acoolatra suicida!!!
Runf, o que acontecera agora?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 11:25 am

Capitulo 4

Só me restava um lugar a procurar, o quarto, o nosso quarto. Subi e abri a porta com calma e vi a quem estava procurando, a garota afundava a cara no travesseiro, eu caminhei e sentei na cama, toquei o ombro da mesma. Abaixei a cabeça e encostei os lábios em seu ouvido.
- Re, estou aqui. - Sussurrei .
- Ett ? Ethan ? - Sua voz calma e indecisa chegou ao meu ouvido como aquela melodia que acalmava minha alma. Ela levantou e me abraçou com tanta força que eu cai de costas em cima da cama. - Oh Ett.
Sorri e passei a mão pelo rosto da garota secando as lágrimas.
- Ett... Me desculpa . - Re dizia-me sem me soltar.
- Não tem porque se desculpar. - Murmurei a ela calmo.
- Sim eu tenho, sou uma idiota.
- Ei ! Não é . - Concluía acariciando seu rosto.
- Tem certeza ?
- Tenho, toda certeza.
Laureen curvou o rosto sobre o meu e me beijou.
- Eu te amo. - Ela sussurrou .
- Meu amor por você, mil vezes maior que o infinito .
Ela sorriu e voltou a me beijar .
Eu sentia falta dela me abraçando. Sentia falta de suas palavras carinhosas, sentia falta do seu hálito doce colado em mim.

******

- Amor, o Hitt morreu. - Escutei a voz de Renata falhar.
- Como ? - Perguntei sem entender.
- Jenny ta mal.
- Eu imagino .
- Não quero te perder. - O tom me soou com desespero.
- Não vai .
A garota deu um pulo para o meu lado e me abraçou com tanta força que pude sentir o roçar de meus ossos. Passei a noite com ela aninhada junto a mim . De madrugada escutei um berro como de uma sirene, levantei-me sem acordar Renata e fui até o quarto de Jenny . Observei por alguns segundos a garota que geralmente era morena, chorar, desta vez pálida e com marcas no rosto, apertava com toda força uma pequena almofada em forma de coração . Caminhei até ela e a abracei .
- Sei que não é de um abraço que você precisa, até porque, já recebeu muitos. Estou aqui como um amigo, e se quiser, vou te ouvir.
- Obrigada Ethan.
Ela afundou a cabeça em meu peito e voltou a chorar, agarrou minha blusa com tanta força que eu pensei ter rasgado . Percebi que eu não era o único que havia escutado o choro da garota, Monna estava ali, observando o que se passara.
[b- Moon, pode pegar um copo d' água ?[/b]
Ela assentiu e foi até a cozinha .
- Eu não quero água, eu quero o Hitt ! - Suplicou a garota.
- Shhh! Tudo bem, acalme-se.
Tomei o copo da mão de Monna e o dei a garota, ela engolia um gole a cada soluço . Destiny apareceu na porta um pouco assustada .
- Mamãe. - Disse a pequenina a outra que chorava.
- Dess ![b] - Jen chamou-a
A garota correu aos braços da mãe e deitou-se ao lado da mesma .
[b]- Tio Ett.

Sorri para confortar a pequena e a dei a mão . Ela sorriu me retribuindo . Levantei-me e então Monna sentou onde eu estava e pôs-se a abraçar a amiga.
- Ethan...- Olhei Monna e entendi o pedido.
Peguei a pequena Dess no colo e a levei até o andar debaixo .
- Não tem sono criança ?
- Não titio. - Respondeu a pequenina
- Quer fazer o que ?
- Tô com fome .
- Então, vamos ver o que tem na cozinha .
Algumas horas depois a pequena repousou em meu colo e acabei cochilando junto a ela. Destiny era mais velha que Jordan, uns dois anos. Os sonhos já davam boas vindas a minha mente quando uma mão macia tocou meu ombro.
- Etthy ?
- Sim ? - Abri os olhos um pouco sonolento .
- Quer que eu a coloque na cama ? - Reconheci Renata.
- Não tudo bem, eu faço isso . - Peguei com cuidado a garotinha e caminhei enquanto Re me guiava pelas escadas .
Coloquei-a em sua pequena cama que mais me parecia um berço e dei a mão a Renata . Saímos dali em silencio para que Dess dormisse. Caminhamos ate um pouco a frente onde ficava um quarto arejado e bem planejado . Ela sentou-se na cama e me observou pelo canto dos olhos .
- Hãn, tudo bem ?
- Tudo. - Confirmei
Deitei me e fitei a garota por um momento, ela me olhou e me deu um beijo deitando-se em seguida ao meu lado. Com graciosidade ela se aproximou de mim e repousou a cabeça em meu peito, cerca de poucos minutos depois a garota dormiu .
Na manhã seguinte, ao acordar, percebi um ar diferente na casa, aromas diferentes, rostos diferentes porém familiares. Renata estava com Destiny em seus braços , Jordan havia dormido a pouco e estava em seu quarto no andar de cima, caminhei até ela e coloquei o braço ao seu redor, a pequenina sorriu para mim . Olhei para o lado e vi Jenny com o pequeno Daniel no colo, este era um dos gêmeos de Moona, que estava ao seu lado com o outro, este Danilo, e Tayron seu marido tentava acalmar o pequenino brincado com este. Re seguiu meu olhar e viu a irmã não chorando, mais com um olhar neutro, petrificado, vazio . Pediu que eu pegasse Dess e foi o que fiz, vi a garota partindo ao encontro de Jennifer. Monna, Re e Jenny estavam se abraçando, aproximei-me de Tayron e comecei a conversar com ele, uma voz me interrompeu.
- Obrigada Ethan... Por querer me escutar.
Olhei para trás e assenti sorrindo a ver que era Jennifer quem falava. Destiny pediu para descer e foi até a mãe e a abraçou. Re levantou-se e veio ao meu encontro me abraçando, pegou minha mão e eu caminhei junto a ela enquanto recebíamos alguns amigos de Jennifer e Hitt . Todos aparentavam tristeza, com a exceção de Rebecca, que adentrou a casa sorrindo e gozando de Jennifer.
-- Quero desejar-lhe meus pêsames. Porém acho pouco. - Disse Rebecca cheia de sarcasmo. Esta era a que tinha uma queda por Hitt, e que sempre fora rejeitada pelo mesmo. Era uma garota encrenca, que alias, também me trouxe muito encrenca. Em breve veremos isto.
- Fora daqui Rebecca! - Implorou Jen.
Entreguei Dess a Tayron e corri até a porta para evitar uma briga maior.
- Rebecca, não tem o que fazer aqui. - Disse-lhe levando-a para fora. - Podia evitar maior constrangimento e enfiar essa tua cara de pau em outro lugar. - Disse a ela e revirei os olhos. Adentrei a casa outra vez e fechei a porta.
Jennifer chorava feito louca e era acolhida outra vez por Renata e Moona.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 11:41 am

Tipo so acho que a personagem mais perfeita é a Rebecca!! e o Ethan devia investir nela!!
u.u
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 12:30 pm

Ameei a Jasmine. *--*
Continua ai fi! Estou roendo as unhas de ansiedade **/


Última edição por Kyra Annie Summerfield em Qua Jan 23, 2013 4:34 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 2:53 pm

Serio é uma linda historia, chorei aki
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 5:28 pm

Capitulo 5

Lá fui estava eu saindo do mar, após uma maratona de natação, sim eu tinha uma paixão estranha pelo mar, ele me atraia. Agora fazia cerca de um mês depois de todo o ocorrido. Os ares haviam acalmado finalmente. Passava a cena com Rebecca por diversas vezes. Que merda aquela garota tinha na cabeça? Meus pensamentos estavam todos voltados para aquela cena. Só me dou de conta do quão distraído estou quando esbarro em alguém. Fito o rosto da pessoa e vejo Rebecca.
- Mais que droga é essa? - Profiro e balanço a cabeça achando que não passava de coisa da minha cabeça.
- Ora, ora. Ethan, o senhor bom senso. Exatamente quem eu procurava. - Disse-me ela e se aproximou de mim, deslizou as mãos por meu peitoral nú.
- Você... Você tem problemas! - Disse dando dois passos para trás.
- Eu sou um problema, e serei um maior ainda para você. Mas, admita, sou um problema gostosão, não sou? - Ela diz se aproximando de novo e me beija.
- Dá o fora, ok? - Limpo minha boca e me afasto da garota, que ri como deboche de mim.

******

Aquela garota era o cão em pessoa, passou a me chantagiar, ela fez de minha vida um verdadeiro inferno. Carente, Bufei pensando. Ela passou a me usar como um objeto, e dizia-me ainda que caso não lhe servisse como submisso , iria abrir o jogo com Renata e todo o resto. Sim eu tinha um pontinho de culpa em tudo isso.

******

Recostei-me no Carvalho de Madeira clara e me permiti escorregar deslizando até o chão.
- Precisa falar comigo? - Pergunta-me Renata ao aproximar-se e sentar-se ao meu lado.
Balanço a cabeça em afirmativo e ela se aproxima acariciando meu rosto. Olho para ela com um meio sorriso tristonho. Como pude ser tão idiota? .
- Está tudo bem? - Pergunta-me daquele jeito preocupado.
- Eu te amo Re. E nunca achei que fosse capaz de amar alguém de tal forma... - Murmuro a ela.
- Pois bem, sabes que eu também lhe amo. - Ela indaga meio que sem entender.
- Escute-me, a poucos dias, quando estive na praia, acabei por topar com Rebecca. - Digo a ela e ela balança a cabeça para que eu prossiga. - Já me aprontava para vir embora, quando esbarrei nela e a tal começou a se insinuar para mim.
- Tenho nojo daquela garota! - Ela disse entredentes.
- Re... Ela.. Ela me beijou. - Digo espreitando os olhos.
- Ela o que Ethan? Vocês se beijaram? - Ela pergunta incrédula.
- Ela me beijou. - Repito
- Ah Ethan, me poupe. Quando um não quer, dois não beijam.
- Re... Eu... Eu juro que não quis. - Digo hesitante e ela balança a cabeça reprovando e me deixa sozinho.

******

O que as mulheres tinham? Quais eram os problemas com estas? Será que quanto mais eu busco pela felicidade mais distante ela fica? Será esta inalcançável para minha alma? Meu peito chora agora, sem a presença de Renata. E tudo por causa de uma outra, o pecado disfarçado de gente, a cobiça no rosto da inocência. Maldita Rebecca!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 5:45 pm

Eu acho que no fundo o Ethan gostou!!
Rebecca !!huhu
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 6:07 pm

Mataria a Rebecca se possivel, Ethan e Renata cimbinam tanto, apesar de tudo, eles se combinam de uma forma indescritivel.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 8:45 pm

Vlh pq? Rebeca é fodona kkkk E a Jasmine então.. Não era pra ela ser irmã do Ethan kkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qua Jan 23, 2013 8:48 pm

Eu tbm amo a Rebbeca e so acho que a Re e uma manipuladora...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 8:23 am

Capitulo 6

Minha alma clamava por ela. Renata era a única que conseguia me fazer sentir um homem formado e não um moleque da vida. Seus olhos azuis profundos me vem a mente enquanto fantasio minhas memórias.

******

Já fazem cerca de um mês e meio desde o rompimento. Certo sei que fiz por merecer, e que era de seu direito que preferisse nunca mais cruzar o olhar ao meu. Mais por Jordan, ela fez o sacrifício de me receber por vezes em sua casa. E não me demonstrava rancor algum.
Neste meio tempo conheci Helena. Lembro-me bem, eu vagando livremente em meio a uma rua comercial. Ela se aproximou de mim e me cutucou o ombro.
- É você o Ethan? - Pergunta-me casualmente
Balanço a cabeça afirmando. - Sim, sou eu. E você? - Pergunto juntamente com um arquear de sobrancelhas.
- Perdoe-me, sou Helena. Amiga de Renata. Ou melhor, diria irmã. - Diz me sorrindo.
Sim, esta era da confiança de Renata, aquela na qual me comentara algumas vezes, e ao que soube esta era a única que conhecia sua vida por detalhes, e estes os mínimos.
Helena não tinha uma estatura muito alta, porém ultrapassava todas as outras garotas que conhecia. Tinha a pele bronzeada e olhos mel marcantes. Era uma moça um tanto bela, mas meu coração já pertencia a uma.
Naquele mesmo dia fui visitar meu pequenino. Jordan estava aos cuidados de Jenny e Moona, pois segundo elas, Renata fora a uma entrevista de emprego.
Jordan brincava alegremente junto aos gêmeos e a pequena Destiny, que ao me ver pulou ao meu colo.
- Tio Ethan! - Falou-me a pequena beijando-me o rosto.
- Ei Dess, tudo bem anjinho? - Pergunto esboçando um sorriso no rosto.
Ela balança a cabeça arfimando e pula do meu colo.
O pequeno me olha por um instante e deixa que meio sorriso se forme no canto de seus lábios. Caminho até ele e me abaixo pegando-o no colo.
- Oi Jord, o pai ta com saudades? - Ele sorri novamente e me da um abraço forte.
Fiquei toda a tarde brincando com o garoto. Ele ainda não falava, balbuciava uma ou outra palavra, mas ainda não saiam claramente.
Já me preparava para ir embora quando Renata deu as caras. Eram cerca de seis e meia da tarde. Ela vestia-se elegantemente, julguei que estas suas vestes se deviam ao fato da tal entrevista de emprego. Com ela estava também uma outra jovem, esta não me parecia passar dos 19 anos. Tinha os olhos de um tom azul impressionante, o qual eu nunca vira antes, os lábios delineados e de um tom rosado surpreendente, os cílios que acompanhavam perfeitamente seus pares ousados de cachoeira era enormes, além de um nariz sem defeito algum, todos estes emolduravam um rosto perfeito, de pele pálida e que tinha a companhia de enormes cabelos negros, lisos nas pontas e ao fim cacheados . Seu corpo era estrutural, devia ser modelo eu julguei.
- Ahn... Oi Ethan. - Disse quase esboçando um meio sorriso.
Aproximou-se de mim e me deu um abraço.
- Oi Re. - Lhe cumprimentei sorrindo.
- Ahn, posso lhe apresentar alguém? - Ela pergunta e eu afirmo com a cabeça. - Pois bem, esta é uma amiga minha, Kendall Nash, chegou a poucos dias em Londres. - Disse-me indicando a garota que sorriu timidamente para mim.
- Ora, bem vinda. - Digo sorrindo e tomo sua mão. - Sou Ethan, e quero dizer-lhe que é um prazer lhe conhecer
- Digo o mesmo Ethan... - Ela me sorriu, desta vez sem timidez. - Renata comentou sobre você, disse que era músico. - Sua voz era calma, e de um timbre muito mais que agradável.
Renata cora imediatamente quando vira ser citada.
- Pois sim, músico, escritor, fotografo. - Ri. - Tenho muitos hobbyes. - Digo sorrindo a ela.
- Entendo, pois brevemente quero escutar o teu dom de encantar com a voz. - Ela diz a mim.
Mal sabe você, que é esta tua voz que encanta . Penso comigo mesmo e sorrio. - Claro, não vejo por que negar. Só espero que não se decepcione. - Sorrio novamente. - Bem, infelizmente agora é aquela hora que eu abraço todo mundo e tomo o rumo pra casa - Digo rindo.
Despedi-me de todos e logo voltei para casa.

******

Suas palavras.... Ah aquela bela voz, a melodia mais cordial e ajustada que chegara aos meus ouvidos. E aqueles olhos, pois nunca vi tão intimadores.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 8:40 am

Perfeito esse capitulo, senti um tipo de sentimento nele, as descrições, palavras, fazem com que quase...como posso dizer, é impressionante, sem palavras aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 8:50 am

Depois a Rebecca e safada...
Esse homem vive cercado de mulherees!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josh Campbel
Principe
Principe
avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 13/01/2013

MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 9:39 am

Capitulo 7

Acabei por me aproximar de ambas amigas de Renata que conhecera aquele dia. Helena é o tipo de garota ousada que não se prende a ninguém, é daquele tipo de amigo louco que faz sua cabeça facilmente, pois ela tem lá suas semelhanças com Kend, mas Kend é melhor em dar conselhos, e também bem parece mais presa a realidade, mai não me parece o exemplo que foge de aventuras. Helena se tornou uma ótima fonte de notícias sobre Renata, alias, ela me contava tudo o que eu precisava saber. E foi por esta característica de Helena que chegou aos meus ouvidos que Renata estava noiva.

******

Não passavam das nove da manhã. Kendall havia se tornado minha companheira nas corridas matinais. Alias, passávamos horas do dia juntos. Como sempre ela escutava alguma banda de rock e seus fones de ouvido lhe levavam do mundo ali fora. Cutuquei-a .
- Perdoe-me. - Ela ri. - Distraio-me facilmente com musica.
- Eu sei. - Ri bagunçando seus cabelos. - Sabe do noivado de Renata?
Ela balança a cabeça afirmando mais não me pareceu muito contente. - O noivo, Taylor, é meu ex. - seu tom era de desdém
- Por você tudo bem? - Não compreendia esta, eu estava aos nervos devido ao tal casamento.
Ela volta a repetir o gesto de antes balançando a cabeça.
Mais tarde levei-a a um dos lugares que eu costumava freqüentar, só eu. Era como meu canto de refugio. Era perto da cidade porém escondido de tudo, e se lá se via o mundo. Sentei-me em meio a relva úmida e fiquei a observar o sol que banhava parte da cidade. Kend deita a cabeça em meu ombro e sorri.
- Você supera. - Diz-me sorrindo.
- É, devo superar. - Ri fitando seu olhar.
Ela sorri-me.
Eu sou impulsivo, eu sei. E por vezes passei por piores devido a minha mania idiota de agir sem pensar.
Naquela hora, foi um de meus relances impulsivos. Puxei-a para perto de mim e lhe plantei um beijo nos lábios. Não chegaram a se tocar por três segundos e logo sou tomado por uma dor latejante que me espanca o rosto.
- Idiota! Porque fez isto? - Pergunta-me incrédula. - Acha que vou-lhe servir de estepe? - A ira presente em sua voz me assombra .
Kendall levanta-se e parte dali me deixando sozinho.

******

Acho que ela tem razão, precipitei-me mais uma vez. Sem motivos. Grande otário, Ethan.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://rpg-eragonbr.forumeiros.com
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 9:43 am

Kkkkkkkkkkkkk tambem bateria nele, poxa ela ta tentsndo ser gentil tsc tsc.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 9:46 am

Sem palavras, no fundo talvez entenda a dor do ethan.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josh Campbel
Principe
Principe
avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 13/01/2013

MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   Qui Jan 24, 2013 10:56 am

Capitulo 8

Tenho passado grande parte do tempo sozinho, bem isto desde minha incrível ideia de beija-la. Íamos tão bem, e sua amizade me fazia quase inteiro novamente. Por ciúmes, o maldito ciúmes, deixei tudo a prova e perdi tudo o que eu tinha.
Jasmine mudou-se daqui, o que me faz ter apenas Helena para conversar. Se bem que tenho me aproximado de Moona.
Você deve se perguntar o porque da ausência de amigos do sexo masculino. Bem, apenas digamos que os que me foram apresentados não se agradaram comigo. Taylor como já se soube noivou-se com Renata. Sam era seu ex, e os outros a desejam. Por fim, Tayron nunca teve problemas comigo, alias, é um bom homem, e tem também Joe, um amigo de infância de Renata e Jennifer, com este nào troquei muitas palavras. Mais sim, tenho um amigo, este chama-se Cameron, conheço-o desde que me entendo por gente. Falei com ele na ultima semana e ele disse que vinha de mudança para Londres. Bem, ao menos terei alguém com quem encher a cara. O noivo de Jas, Eric, era um bom amigo também, porém como disse, eles se mudaram pra algum lugar na Itália, Jasmine é estilista e disse-me que para seu oficio lá era. Melhor lugar a situar-se.
Outro dia fui a casa de Moona e Tayron, a moça estava sozinha pois o marido havia ido trabalhar. Passei a tarde lhe fazendo companhia. Ela contou-me que andava desconfiada. Tayron já não a olhava com os mesmos olhos. Disse a ela que provavelmente seria uma fase, ela não se satisfez com meu palpite.
Tanto caçou que acabou encontrando. Ao que foi provado, Tayron tinha sentimentos por outra. Mais o que mais me deixou surpreso, foi saber quem era esta. Jennifer, aquela que Moona tanto acolheu.
Chegou aos ouvidos de Renata sobre o beijo que dei em Kendall, e quando fui procura-la, comportou-se com uma fera, agindo friamente para comigo. Foi bom ve-la sentindo ciúmes, porém digo o que contraria, naquele momento, mais me importava a amizade de Kendall do que aquilo que eu sentia por Renata.
Terminei de escrever no diário e o fechei.

******

Pois Moona se sentia traída por inteira, mas mesmo assim mostrava-se forte.
- Devia procurar por minha prima, Ethan. Deve desculpas a ela, e em meu palpite, você tem uma queda por ela. - Disse-me a ruiva de estatura mediana quando me abraçou despedindo-se de mim.
- Farei assim. Já sobre queda, não lhe afirmo nada. - Sorrio e beijo sua cabeça. - Voltarei em breve para ver como está.

******

Resolvi seguir o conselho de Moona e fui atrás de Kendall. Sua casa era a umas duas quadras da minha, então logo cheguei. Bati na porta hesitante e ela a abriu, olhou bem no meu rosto e tentou fechar a porta. Tentou porque eu impedi colocando o pé.
- Dá o fora, não quero lhe ver. - Senti as palavras como um soco em minha barriga.
- Kend por favor. Juro que não toco em você. Olha... Eu sinto sua falta, sinto falta da minha psicóloga particular, sinto falta das nossas conversar, sinto falta de tudo Kend. - Suspirei.
Na brecha aberta na porta vi-a de cabeça baixa.
- Promete que não vai me beijar? - Ela pergunta-me sorrindo.
- Prometo. - Digo por fim e ela me abraça. - Se bem que mal foi um selinho, você é muito rápida. - Ri e ela me deu um peteleco na cabeça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://rpg-eragonbr.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Laços de Dor   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Laços de Dor
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG Eragon :: Off - RPG :: Fanfict's-
Ir para: